A A A

Caro leitor e surfista viemos com essa matéria para dar uma força na sua teoria de surf, preparamos algumas
explicações sobre decks, aquela parte no fim da prancha que na maioria das vezes é emborrachada com EVA um
acessório que compra na loja. Além dos decks, vamos falar de fundos de pranchas, entre os modelos mais usados:
concave, double concave, flat ou v-bottom. Leia os detalhes e suas especificações e vá fazer a cabeça dentro
d'água! Lembre-se, sempre procure um Shaper para fazer sua prancha,terá uma prancha específica para seu tipo
de peso e tamanho e para seu nível de Surf.Com as dicas que colocamos no Blog com certeza ja poderá conversar
e tirar duvidas direto com seu Shaper;

PROCURE O SHAPER DA SEA CLUB SHOP E TIRE SUAS DUVIDAS.

 

Boas Ondas e Boa leitura;
Surf é vida !
PRATIQUE ESPORTE COMO ESTILO DE VIDA!

site blog fundo e deck1

Deck: O deck é a parte em que pisamos no final da prancha e dois modelos são os mais comuns: dommie deck e flat deck.
Para diferencia-los você pode se basear no tamanho, dimensões da prancha e pelo desenho da nave.

Dommie: É uma boa solução para surfistas mais pesados, devido às longas curvas. Este tipo de deck proporciona menos
volume à borda da prancha de surf - o que facilita o movimento, deixando-a sensível e mais flexível, mantendo o mesmo
nível de flutuação.
 
Flat: O deck flat quase que acompanha o desenho da prancha: é mais reto, com volume em direção as bordas. Aconselhável
para surfistas mais experientes, com maior domínio sobre a prancha.

Fundo da prancha:
 
O bottom é capaz de grandes variações na parte de baixo das pranchas. Os mais usados são os modelos de flat e v-bottom,
e além destes dois, vamos falar também dos côncavos, convexos e canaletas. O fundo da sua nave é realmente muito importante no
desemprenho e na evolução do seu surf.

Concave: Procurado pelos surfistas mais experientes e insanos, que vivem atrás de ondas em alta velocidade. Pode ser
aplicado em toda extensão da prancha (full concave), só no meio (concave) ou ainda só na rabeta (tail concave).
 
Double concave: Ao invés de um, dois pequenos côncavos paralelos, direcionados do meio para a parte de fora da prancha.
Pode ser pedido com todos os tipos de fundo, libera a rabeta e a deixa menos direcional.
 
Flat: Tem o fundo inteiro reto, de ponta a ponta. É considerado o mais normal e o que menos faz diferença na performance
da prancha, adaptando-se a qualquer uma. Proporciona equilíbrio lateral, sustentação e boa flutuação.
 
V-Bottom: Usado por surfistas mais experientes, na tentativa desacelerar ondas fortes e pesadas. Normalmente usado entre
as quilhas, auxilia na troca de borda para borda.

Canaletas: Elas podem ser retas ou curvas, podem ser somente entre as quilhas ou até mais próximas ao meio da prancha,
podem ser em um,dois ou três pares. A sua função é semelhante a do fundo côncavo, aumentar a velocidade de saída da água
canalizando seu fluxo.

Borda: a seguir são apresentados os tipos de bordas das pranchas e suas repercussões dentro das águas:

o Box: trata-se de uma borda mais arredondada, contando com contornos suaves e repercutindo em uma prancha mais macia,
sendo adequada para ondas fracas e sem pressão; o Semi-Box: menos arredondada que a borda Box, este tipo de borda permite
que a prancha seja macia ao surfista sem ter uma perda de pressão, tornando a retomada das manobras mais eficiente;

o Faca: é uma borda mais rude, ou menos arredondada. Este tipo de borda é utilizada por surfistas que desejam velocidade
e projeção (preferencialmente em ondas grandes), fornecendo uma alta pressão e baixa fluidez de manobras;

Acompanhe o Clube e veja todas nossas matérias:

Aloha e boas Ondas.

Pin It

Sea Club Shop